Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2009

Agora também no...

Outra forma de ler o Jardim das Cores.




Acorda!!! Acorda!!!

Lembram-se daquele toque de telemóvel cuja publicidade irritante passava constantemente na tv há uns tempos atrás?!Agora fazia-me mesmo falta!!!!

Podia ser que as pálpebras não se fechassem enquanto tento trabalhar ou simplesmente falar com as pessoas.

Não fui picada pela mosca tsé-tsé... mas os medicamentos que estou a tomar por causa da reacção alérgica ao insecto que me picou e ao medicamento que era suposto curar, dão-me sono, muito soooooooono.... Acorda!!! ACORDA!!!

(peço desculpa pela gritaria que tem havido neste jardim nos últimos posts... é o stress de final de ano)

Oh Inocência!!!

Segunda-feira de trabalho após um fim-de-semana de trabalho. Chego ao JI cedo e entro directamente na sala. Lá fora oiço uma sequência de sons que me fazem pensar "ainda é tão cedo e já se ouve os foguetes do São João!". No corredor da escola oiço: "fechem as janelas. São tiros!".


"Oh Inocência chega o final do ano lectivo e ainda não aprendeste!" - penso eu enquanto volto aos meus afazeres.


Quer queiras ou não queiras...

... trabalha RUTE!!!!

Esquece que é fim-de-semana. Esquece que está um dia de sol maravilhoso. Esquece que a praia é já aqui ao lado. Esquece que te apetece fazer tudo e mais alguma coisa, excepto aquilo que tens realmente de fazer.... e TRABALHA! Estás a ouvir??!!!

(Esperemos que a mensagem não tenha efeitos secundários ou adversos.
Em caso de persistência dos sintomas, pode ser lida vezes sem conta!)



08/09

Este ano as fitas também são cor-de-rosa, também há pasta e diploma e há ainda a "cartola" tipicamente americana (que não tem este nome mas que eu não me lembro qual é).

Já os alunos... têm menos uns cm e, oficialmente, vão iniciar a escolaridade obrigatória em vez de ingressar a vida activa (ou inactiva devido à actual elevada taxa de desemprego).

Não há viagem de finalistas (e desta vez não foi porque não houve consenso entre Benidorm e Lloret de Mar) nem desfile pelas ruas.

A semana académica é passada com o stress dos preparativos da entrega dos diplomas... e não na tenda?!

Ora esta... eu já a pensar em comprar a pulseira geral para não perder pitada, a pensar nos concertos a que ía assistir e em chegar a casa às 8h da manhã para a seguir ir trabalhar... e afinal não há tenda!!!




Quando tudo está (des)controlado...

Em passeios encontrei o blogue do ilustrador Daniel Silvestre da Silva, a que já fiz referência aqui. Esta ilustração é dele.

Hoje a ilustração leva-me a estas palavras...

Ambiente controlado... não há sempre uma erva daninha que teimosamente espreita e cresce como que a dizer que nem sempre o que se pensa estar controlado, efectivamente não está?!

Noutro dia, de certo, as palavras seriam outras. Mas a beleza das ilustrações não é esta?! Procuramos nelas algo com que nos identificamos, fazemos leituras de momento que revelam o nosso estado. Parece que li um poema sem palavras que me deixou ser eu a dizer o que estava lá escrito.

E agora é melhor não escrever mais nada porque parece que já nada do que escrevi faz sentido. lol

À conversa com...

... a ministra da Educação pedi-lhe que me explicasse quais as razões de a Educação Pré-escolar ter um calendário escolar diferente do 1º ceb.

No momento em que ela me ia responder... acordei!!!

Que raio de sonho! Só me faltava andar a sonhar com a ministra!!!

Big

Só entro na minha antiga escola primária quando é o dia das eleições.
Hoje, quando entrei ao portão os degraus das escadas pareceram mais curtos.
Quando passei a porta da entrada lembrei-me de entrar de mão dada com a minha mãe.
Ao passar pelos corredores vi os trabalhos expostos pelas crianças que frequentam a escola e percebi que não são assim tão diferentes dos que eu fazia há cerca de 25 anos atrás (scary!! por vários motivos).
A minha mesa de voto estava novamente no ginásio que cada vez mais parece ter encolhido substancialmente!
Quando saí sentei-me no muro do recreio... as janelas da minha sala já não são tão altas!!! E já há não tanto espaço para correr ao ponto de deixar cair o pastel de nata que era para comer ao lanche!

Brevemente entrarei novamente na escola e, de certo, a sensação será a mesma: tomei a poção mágica que me fez ficar grande e a escola parece muito mais pequena.

Ao contrário das expectativas, não encontrei nenhum colega para perceber que todos nós crescemos e não …

Ser Professor de Educação Especial

1º Congresso Internacional
27, 28 e 29 de Novembro de 2009
Pró Inclusão - Associação Nacional de Docentes de Educação Especial

Inscrição de trabalho (comunicação oral e poster) aqui
Programa provisório aqui

Philippe Perrenoud, Sérgio Niza, Vitor da Fonseca, João Pedro Gomes... são alguns dos oradores.

Cool!!!

As "pulgas" são as pessoas que caminham sobre o gigantesco anúncio no chão de um centro comercial em Jacarta.

"Perwanal Saatchi & Saatchi in Jakarta, Indonesia, has taken interactivity and creepy-crawliness to a new, flat level with the creation of this massive œfloor sticker’ in an Jakarta shopping center.
Viewed from the upper levels, the people walking on the ad look disgustingly flea-like, and the scene elicits constant reactions that sound something like yikes!" ver aqui

Dúvida persistente

(uma dúvida que já habita por aqui há algum tempo...)



Quando uma pessoa diz a outra que ela lê demais, não estará a dizer que ela própria lê pouco?!

É que se há tanto para ler e não consigo ler metade daquilo que devia nem 1/3 daquilo que queria... como é possível que se ache que se lê demais?! Lê demais em relação a quem?! A ela própria?! Se considero que leio menos do que queria e devia...fico a imaginar o que lê a(s) outra(s) referida(s) pessoa(s)?!


Projecto "O Castelo"

Já terminámos o projecto sobre O Castelo. Foram algumas semanas a pesquisar, ler, escrever, desenhar, pintar, recortar, contar descobertas e partilhar aprendizagens. Durante este tempo todo as crianças do 1º ceb deliciavam-se com os avanços do nosso castelo de cartão, que crescia todos os dias mais um bocadinho tal como o entusiasmo das crianças que o faziam.

Como já encontrei o cabo da máquina, já posso partilhar as fotos das fases de construção do Castelo (lol). O registo das descobertas ainda está exposto na sala e depois vai ser construído um livro para todos poderem ver quando quiserem. Numa próxima vez partilho o livro (se não voltar a perder o cabo!!!).