Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2014

Sobre festejar dias e mais dias no JI

"Uma prática pedagógica com crianças do jardim de infância (ou de qualquer outro nível), baseada apenas, ou essencialmente, na comemoração de “dias” ou efemérides é, manifestamente, pobre e uma prática pouco adequada. É tornar a educação uma sucessão de acasos, de situações desgarradas, avulsas e fortuitas. É revelador de uma prática inconsistente e ao “sabor dos ventos” (sendo, até, na maior parte das vezes, ao sabor de interesses comerciais, ou de qualquer outra índole, que nada têm de educativos)." (Manuel Rangel) 

[continuar a ler aqui]

Há muito que penso assim... mas sinto-me sempre a remar contra a corrente.

Constatações

Estou a tentar adaptar-me novamente a ter um blog na minha vida... não está fácil. Hoje não trouxe as fotos que tirámos no JI... ficam as palavras do entusiasmo com que estamos a construir carros para a nossa cidade. Que desafio para todos!... e que o diga o S.C....

- Teve que descobrir quantas tampas precisava para as rodas do seu carro de corrida... e afinal não eram só duas!
 - Depois percebeu que o número que queria escrever no carro era afinal uma letra. Quando o R. lhe mostrou no quadro da data quais eram os números, decidiu fazer um 8. Ao experimentar fazer o 8 constatou que não o conseguia escrever. Acabou por fazer um 1 e agora precisa aprender a fazer um 8.
- Com o carro já feito faltava a pessoa para o guiar. Recorreu à plasticina e com a ajuda do R.(que fazia um modelo para ele copiar) fez um pescoço para segurar a cabeça e em seguida um corpo. Ora tivemos que juntos chegar à conclusão que o pescoço não é maior do que o tronco e voltar a redimensionar o que se estava a faz…

Voando nas asas da Imaginação...

Quando alguém gosta de voar, tem de o fazer. É como se sofresse de uma doença para a qual ainda não existe a cura.

Nas últimas semanas, a esta vontade incontrolável do adulto junta-se a determinação de uma criança que afirma "Vamos voar!". A divergência de opiniões instala-se quando uma voz incrédula diz "mas nós não podemos voar!" e a essa se junta uma outra "pois, nós não temos asas". As vozes foram surgindo carregadas de certeza de um dos lados e a transbordar paixão do outro... "ai podemos, podemos! Podemos voar na imaginação! VAMOS VOAR!".

Foi assim que, quando a Arte dos "outros" (daqueles crescidos que sabem pintar) entrou no Jardim de Infância, começamos a olhar com outros olhos a Arte que por cá fazemos.

E assim temos voado todos os dias, como os gansos que vão tomando a sua vez no comando do bando quando o líder está cansado. Assim vamos voando por entre os pintores que já foram crianças e continuaram a voar na imaginação. A…

Sentir

Explorar, descobrir, inventar, realizar... aprender!
O caminho faz-se caminhando e o melhor de tudo é mesmo a viagem...
No jardim de infância andamos assim... a sair da nossa casca e a encontrar formas de sentir o mundo que nos rodeia.

Viver como estrelas na terra

O Mundo é tão colorido... já se questionou porquê?

Aceite o desafio: liberte a mente, abra as asas e deixe as cores se espalharem.
Vamos! Há tantos sonhos para serem vividos.