Avançar para o conteúdo principal

Pirâmides de Gizé no Maravilh'Arte 21


Pirâmides de Gizé (2600 - 2500 a.C.), Egipto


As Pirâmides de Gizé, as mais antigas e únicas sobreviventes das Antigas Maravilhas do Mundo, são testemunho da perfeição na arte e no design nunca posteriormente alcançada. Foram construídas por projectistas e engenheiros unicamente para servir aos seus soberanos terrenos, e que eram também os seus deuses. Àquela altura não existia a filosofia e a sua criação não foi sequer posta em causa. As pirâmides eram a mais pura das construções, e foram concebidas para a eternidade. (Este texto foi retirado daqui).

Aqui ficam algumas impressões blogosféricas acerca desta candidata a uma das 7 Novas Maravilhas do Mundo.



N'A Verdade Escondida, Fallen Angel refere:


As três pirâmides de Gizé Keóps, Quéfren e Miquerinos, foram construídas como tumbas reais para os reis Kufu (Keóps), Quéfren e Menkaure (pai, filho e neto), que dão o nome às pirâmides. A primeira delas, Keóps, foi construída há mais de 4500 anos, por volta do ano 2550 A.C.., chamada de Grande Pirâmide, a majestosa construção 147metros de altura foi a maior construção feita durante mais de quatro mil anos sendo superada apenas no final do século XIX (precisamente em 1900) com a construção da Torre Eiffel. O curioso é que as pirâmides de Gize já eram as mais antigas dentro de todas as maravilhas do mundo antigo (afinal, na época já fazia mais de dois mil anos que haviam sido construídas) e curiosamente, são justamente elas as únicas que se mantêm até hoje.


N'O Antigo Egipto, André confirma:


O Egito é conhecido pelas suas grandiosas pirâmides. No total, existem 83, mas as mais famosas são as 3 de Gizé. Essas ultimas desafiam a engenharia e arquitetura moderna e é um verdadeiro mistério para todos. Por que foram construidas? Por quem? Como? Existem muitas especulações.

Podemos encontar mais informações sobre as Pirâmides de Gizé aqui.

Este post é publicado no âmbito do concurso de desenho Maravilh'Arte 21.

Comentários

wednesday disse…
Apesar de no meu blog apenas ter falado sobre o castelo de Newschwanstein, de longe que posso eleger como meu sonho maior de criança o visitar as maravilhosas Pirâmides de Giza.

Visita essa que foi realizada no passado ano de 2001 (já demasiado longe).

A sensação é única. Uma forma geométrica que tem uma dimensão adicional, o tempo sobre as suas arestas! São majestosas, são uma extensão do deserto, são o fim da civilizaçõ (o Cairo ali mesmo ao lado).

Na minha votação, antes de qualquer outra das beldades, percorri logo a lista à procura das minhas pirâmides...

Mensagens populares deste blogue

Mãos à Obra!!!

Quando o pai da I. esteve a explicar-nos "como se fazem casas" (post anterior) ofereceu-nos um presente! Vejam só...
Os tijolos, as telhas... tudo em miniatura mas em tijolo! O "cimento", a pá de pedreiro... É o máximo, não acham? Agora só faltava pôr "MÃOS À OBRA"! Foi o que fizémos! Depois de misturar o pó com a água ficámos com cimento e começámos a construir a nossa Quinta. Sim, é uma Quinta e tem um poço e até animais.Tijolo a tijolo a nossa Quinta vai crescendo! É preciso muito trabalho de equipa porque isto da Construção Civil é trabalho pesado!E quando quisermos "mudar de casa" basta pôr esta dentro de água e ficamos com tijolos para construir outra vez! Quando a nossa Quinta estiver pronta estão convidados para uma "visita", fica combinado!

O prazer de cuidar, ver crescer, cozinhar e partilhar

Na nossa horta nós aprendemos a prever, a planear, a observar, a regar e a cuidar, a medir, a contar, a pesquisar, a partilhar, a cooperar... 



(A semear alfaces e couves com um avô.)

(Sensibilização para proteger a horta.)

(Colheita de feijão verde e outros legumes para a nossa sopa.)

 (Cabaz da nossa horta para oferecer ao nossos amigos e parceiros educativos da Junta de Freguesia)

(As batatinhas assadas que estavam uma delícia!)
E na horta há sempre muito para fazer e aprender. E é tão bom!!! (Tão bom que até nos esquecemos de fotografar.)

Yoga e Teatro

Os Girassóis semanalmente fazem prática de Yoga Integral. Atravessamos a estrada do nosso JI e lá estamos nós, numa sala gentilmente cedida por um nosso amigo, a mergulhar no Planeta Mágico dos Animais do Yoga. 


O Yoga também faz parte do nosso quotidiano no jardim de infância, revela-se na forma como nos relacionamos com os outros e com a natureza. E agora também na nossa relação com as Artes. Após uma ida ao teatro, resolvemos fazer a nossa própria peça de teatro, criámos diálogos, escolhemos espaços, adereços e músicas. 

Criámos e recriámos as posturas que conhecemos do yoga, interpretámos pequenas sequências de movimentos de forma adequada e adequada a cada personagem e à temática. 

Estivemos a explorar o conceito de yoga-teatro. 

Convidámos os colegas das outras salas e apresentámos o nosso espetáculo. 

Brevemente iremos apresentá-lo numa sala de teatro, perto de nós. Mais um passo nesta experiência que nos leva a ter mais interesse pelo yoga, pelo teatro e a utilizar progressiv…