Avançar para o conteúdo principal

E já está!!!


Depois da dificuldade em concentrar-me, no dia que antecedeu a defesa da tese, e da dificuldade acrescida de ter de pensar no que vestir para tal momento... lá estive eu 1h 30m em frente a um júri que me questionou, elogiou e incentivou a continuar a investigar. E assim já posso mudar o título académico para Mestre, como me informou o orientador com um sorriso no rosto.

Para mim, mais do que um título académico que antecede o meu nome nestes meios académicos por onde circulo, o significado de ser mestre é bem mais pessoal.

Realizar o mestrado siginficou alcançar um objectivo que tracei há já alguns anos e que ganhou força quando incredulamente ouvi palavras que nunca pensei ouvir em relação a esta minha escolha. Por isso, ser mestre é, para mim, o recordar e o saborear de momentos de desalento, persistência, dúvidas, vitórias...

É o afirmar, a quem não acreditou, que... sim, sou educadora, sou dra, sou mestre... sim, acredito que sou capaz disto e muito mais... sim, eu gosto de educação... sim, eu gosto da minha profissão!

E se dúvidas houvesse... hoje teriam-se dissipado quando entrei na sala de aula e os meus queridos alunos e a minha queridíssima colega cantaram uma canção que tinham preparado com tanto carinho que não resisto a partilhá-la, apesar de esta já estar no blog da maria.

Parabéns a você
Pela tese parida
Muitos anos de estudo
Muita hora perdida.

Para a mestrinha Rute
Que acabou o mestrado
Uma data de aulas
Para dar com agrado.

Obrigada pelos sorrisos e pelo calor das palavras.

Comentários

Ivo disse…
Resta mesmo, da minha parte, PARABÉNS!!

é extremamente reconfortante quando alcançamos o patamar de realização, sobretudo, quando essa realização muitas vezes fora criticada, por «não ser o caminho mais correcto»!!

Tenho vontade de começar esse caminho.... mas...
E agora?! Segue-se o descanso «do guerreiro»! E depois, caminha-se para Doutoramento?!?!

Beijos e PARABÉNS!!
Rute disse…
Ivo:
Obrigada. É bom atingirmos os objectivos que nos propusemos alcançar. Se tens vontade de fazer o mestrado, força! Quanto ao Doutoramento... é provavelmente o caminho que se segue, depois do descanso, claro!!!!
Anónimo disse…
ora pois muito bem!...
muitos parabéns! se há momentos em que temos dúvidas, existe também aqueles em que temos uma alegria imensa dentro de nós! a vida é mesmo assim... cheia de conquistas! que tenha sido mais uma das muitas que ainda se propõe atingir! que corra tudo bem! e Viva o Pólo de Lamego! :D

rui
Elsa Serra disse…
Parabéns!!!! não nos conhecemos...mas tenho passado por aqui e identifico-me... :)
Rute disse…
rui:
mais uma vez obrigada. As dúvidas às vezes fazem-nos seguir em frente, superar adversidades e conquistar objectivos. Obrigada pela visita. ;)

elsa serra:
Obrigada. Espero que continue a visitar este jardim, será sempre um prazer recebê-la. :)
Anónimo disse…
Olá professora Rute!
Parabéns por este seu novo estatuto académico!!!! Deve ter dado muito trabalho!!! Mas agora precisa de força para chegar ao doutoramento...
Força e Parabéns!!
Mas por agora descanse e ajude os seus alunos a chegar onde chegou!
Beijos!

Andreia Nunes
Polo Lamego
Rute disse…
Andreia:
Obrigada. Esforço, dedicação e persistência... eis algumas das coisas que todos precisamos para alcançar o que desejamos.
Beijinhos
Anónimo disse…
Força para o doutoramento, pois só aí pode mudar o seu título para doutora...Só se entretanto, tirar o curso de medicina ;-)
Pó_d'água disse…
MUITOS PARABÉNS RUTE!!!
Sabe tão bem sentir que cumprimos um objectivo...
Um beijo grande :)
Rute disse…
Obrigada PÓ_D'ÁGUA, sabe muito bem cumprir um objectivo e outros se vão delineando.

Agora deixou-me pensativa "ANONYMOUS"... Doutoramento ou curso de medicina? Hummmm... tenho que pensar bem. :P
deep disse…
Ainda posso felicitar-te? Sei que já passaram uns dias... Parabéns!!!

Beijo

Mensagens populares deste blogue

Mãos à Obra!!!

Quando o pai da I. esteve a explicar-nos "como se fazem casas" (post anterior) ofereceu-nos um presente! Vejam só...
Os tijolos, as telhas... tudo em miniatura mas em tijolo! O "cimento", a pá de pedreiro... É o máximo, não acham? Agora só faltava pôr "MÃOS À OBRA"! Foi o que fizémos! Depois de misturar o pó com a água ficámos com cimento e começámos a construir a nossa Quinta. Sim, é uma Quinta e tem um poço e até animais.Tijolo a tijolo a nossa Quinta vai crescendo! É preciso muito trabalho de equipa porque isto da Construção Civil é trabalho pesado!E quando quisermos "mudar de casa" basta pôr esta dentro de água e ficamos com tijolos para construir outra vez! Quando a nossa Quinta estiver pronta estão convidados para uma "visita", fica combinado!

O prazer de cuidar, ver crescer, cozinhar e partilhar

Na nossa horta nós aprendemos a prever, a planear, a observar, a regar e a cuidar, a medir, a contar, a pesquisar, a partilhar, a cooperar... 



(A semear alfaces e couves com um avô.)

(Sensibilização para proteger a horta.)

(Colheita de feijão verde e outros legumes para a nossa sopa.)

 (Cabaz da nossa horta para oferecer ao nossos amigos e parceiros educativos da Junta de Freguesia)

(As batatinhas assadas que estavam uma delícia!)
E na horta há sempre muito para fazer e aprender. E é tão bom!!! (Tão bom que até nos esquecemos de fotografar.)

Coisas de Crescidos...

Temporariamente em modo de "crescida" e afastada do jardim... mas não por muito tempo! Até já.