quinta-feira, abril 09, 2009

Criatividade nas escolas (ou a falta dela)

Às vezes parece que há coisas que chegam até nós e se articulam com o que andamos para aqui a pensar, reflectir, debater... mesmo que seja interiormente.

Enquanto leio o livro do Daniel H. Pink, recebo o mail de uma colega. "Escolas matam a criatividade?". Lá segui o link até ao YouTube e... hummm... muito interessante.

Vou visitar o José Manuel Azevedo e não é que está a Aprender e Ensinar "Sobre o Erro, as cabeças andantes, a inflação dos diplomas e a morte da criatividade". Já não vi o vídeo mas segui as sugestões de sites.

Uma vez que parece que estou a ser seguida pela criatividade (ou falta dela) e como gostei de ouvir Ken Robinson, partilho o video com quem passa por aqui.

1 comentário:

Andreia Aleixo disse...

Muito obrigada por partilhar este delicioso vídeo. Sou finalista da licenciatura em Educação de Infância e no última Prática Pedagógica tive o prazer de vivenciar experiências únicas, onde se explora a criatividade de cada criança ao máximo, onde a arte está presente diariamente no contexto: creche e jardim de infância. Uma vez por semana existe dinamizações de sessões de música, de motricidade e de dança realizadas pela educadora e o respectivo grupo de crianças (2 aos 5 anos).

Educar, é potencializar a imaginação e a criatividade da criança, é desenvolver a sua capacidade de aprender pelo sonho, pela arte, pelo diferente.

Desculpa a extensão do comentário e já agora visita o meu blog www.aprendinoji.blogspot.com
Um abraço
Andreia