Avançar para o conteúdo principal

Poças...

imagem daqui

Nunca fui fã do "sentar com perninhas à chinês" (nem da expressão em si nem do modo de sentar que habitualmente designa).

Penso que nos devemos sentar de uma forma que seja confortável sem interferir com os outros mas há jogos em que é conveniente nos sentarmos de determinada forma e a situação no JI era essa: sentar em roda com as pernas cruzadas.

Mas de tanto ouvir a expressão e porque algumas crianças a identificam com mais facilidade disse: "sentar em roda com perninhas à chinês". Todos sentavam-se respeitando a "ordem" por mim proferida, excepto a criança chinesa que tentava encontrar a melhor forma de se sentar, enquanto eu me dava conta do absurdo e do despropósito da expressão usada!

No dia seguinte, a situação requeria mais uma vez que nos sentássemos na mesma posição e referi que nos sentássemos "em roda com as pernas cruzadas". A criança chinesa ficou de cócoras e assim permaneceu, de certo mais confortável. Li aqui uma situação quase semelhante e a alusão ao facto de na China as pessoas se sentarem frequentemente de cócoras.

É de certo algo a reflectir no que respeita à forma mais adequada de sentar, ao uso de expressões estereotipadas e rotuladas, ao respeito pelas diferentes culturas e pelas crianças, etc, etc... mas mais curioso é que esta reflexão eu já a havia feito e debatido em diversos contextos. Agora deparando-me mais uma vez com a situação e com a presença de uma criança efectivamente chinesa... pus o pé na poça!!!

P.S.: Depois de um ano a aprender sobre as comunidades cigana e africana, chega a vez da cultura chinesa. Que experiências tão ricas tenho tido neste últimos anos!!

Comentários

Joana disse…
Eu costumava dizer de pernas cruzadas. R. trouxe para casa a expressão perninhas à chinês... de uma escola onde a multiculturalidade e uma constante... interessante isso!
Os nossos pés disse…
olá colega essa expressão também ja me fez ficar embaraçada...tive um menino chinês na minha sala que ao ouvir essa expressão e ao ver que todos se sentavam de pernas cruzadas me disse na china não sentamos no chão de «rabo» mas de pernas assim, exemplificando tal como o seu aluno...temos muito a aaprender com esta multiculturalidade e abandonar essas expressões desactualizadas não é?
deixo o convite para visitar o meu blog, asnossaspegadas,blogspot.com e seja bem vinda a sala das pegadas de crescimento e deixe lá a sua marca.
ps esqueci-me de dizer o meu nome...milena
rute moura disse…
Joana: é bom reflectir sobre estas coisas e trocar impressões. As crianças "levam para casa" tantas expressões da escola!!
rute moura disse…
Milena: Obrigada pela vista e pela partilha. Sem duvida que temos muito a aprender!

Mensagens populares deste blogue

Mãos à Obra!!!

Quando o pai da I. esteve a explicar-nos "como se fazem casas" (post anterior) ofereceu-nos um presente! Vejam só...
Os tijolos, as telhas... tudo em miniatura mas em tijolo! O "cimento", a pá de pedreiro... É o máximo, não acham? Agora só faltava pôr "MÃOS À OBRA"! Foi o que fizémos! Depois de misturar o pó com a água ficámos com cimento e começámos a construir a nossa Quinta. Sim, é uma Quinta e tem um poço e até animais.Tijolo a tijolo a nossa Quinta vai crescendo! É preciso muito trabalho de equipa porque isto da Construção Civil é trabalho pesado!E quando quisermos "mudar de casa" basta pôr esta dentro de água e ficamos com tijolos para construir outra vez! Quando a nossa Quinta estiver pronta estão convidados para uma "visita", fica combinado!

O prazer de cuidar, ver crescer, cozinhar e partilhar

Na nossa horta nós aprendemos a prever, a planear, a observar, a regar e a cuidar, a medir, a contar, a pesquisar, a partilhar, a cooperar... 



(A semear alfaces e couves com um avô.)

(Sensibilização para proteger a horta.)

(Colheita de feijão verde e outros legumes para a nossa sopa.)

 (Cabaz da nossa horta para oferecer ao nossos amigos e parceiros educativos da Junta de Freguesia)

(As batatinhas assadas que estavam uma delícia!)
E na horta há sempre muito para fazer e aprender. E é tão bom!!! (Tão bom que até nos esquecemos de fotografar.)

Yoga e Teatro

Os Girassóis semanalmente fazem prática de Yoga Integral. Atravessamos a estrada do nosso JI e lá estamos nós, numa sala gentilmente cedida por um nosso amigo, a mergulhar no Planeta Mágico dos Animais do Yoga. 


O Yoga também faz parte do nosso quotidiano no jardim de infância, revela-se na forma como nos relacionamos com os outros e com a natureza. E agora também na nossa relação com as Artes. Após uma ida ao teatro, resolvemos fazer a nossa própria peça de teatro, criámos diálogos, escolhemos espaços, adereços e músicas. 

Criámos e recriámos as posturas que conhecemos do yoga, interpretámos pequenas sequências de movimentos de forma adequada e adequada a cada personagem e à temática. 

Estivemos a explorar o conceito de yoga-teatro. 

Convidámos os colegas das outras salas e apresentámos o nosso espetáculo. 

Brevemente iremos apresentá-lo numa sala de teatro, perto de nós. Mais um passo nesta experiência que nos leva a ter mais interesse pelo yoga, pelo teatro e a utilizar progressiv…