Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2010

mas hoje é segunda-feira!!!

Quando quero chamar Tomás e digo Guilherme.
Quando quero dizer Tiago e chamo pelo Diogo.
Quando falo para a Mariana e lhe chamo Sara.
Quando digo Raquel em vez de Matilde.

Isso é... cansaço.
Isso dá direito a uma série de exclamações vindas do outro lado que vão crescendo até serem ouvidas em uníssono!!!

Hoje foi um dia desses.
Hoje foi o dia em que acabei por dizer:
"Vocês já sabem que às vezes troco os nomes todos... o que hei-de fazer?! Mas pensem lá um bocadinho... vocês às vezes também me chamam... mãe!... avó!... tia!... pai!..."

E a gargalhada foi em uníssono!
E de todos os nomes, Pai era aquele que não podia ser mesmo!! A discussão (saudável) instalou-se:

"A Rute não pode ser pai!" - diziam uns.
"Pois não!" - diziam outros.
"A Rute é mãe!" - voltaram a dizer.
"Não! A Rute ainda não tem filhos!" - responderam uns quantos.
"Pois não! Mas vai ter!" - disseram outros.
"Pois!" - disseram quase todos.
"Já tem um bébé na barri…

Organização Mundial de Educação Pré-escolar

De 11 a 13 de Agosto de 2010 realizar-se-à na Suécia, Gotemburgo, o XXVI Congresso Mundial da OMEP. Pode ler aqui o programa provisório e navegue pelos links laterais para saber todas as informações que necessita. Mais uma vez esta cidade e seus eventos se cruzam com os meus interesses. Não fui da outra vez e certamente ainda não será desta... mas hei-de lá ir!

Conversas de Cabeleireiro

Estava eu cheia de papelinhos na cabeça quando ao meu lado se senta uma senhora para lavar a cabeça. A minha reduzida visão, devido aos ditos papelinhos, não me deixou ver mas ouvi na perfeição a conversa (mais género monólogo):
- "Já deve ter reparado que a minha cabeça está muito oleosa." (que visão!) E acrescenta: "Não percebo porquê... ainda no sábado lavei a cabeça quando cá estive." (hoje é... sexta?!) Sinceramente... posso não andar de cabelo esticadinho (até porque não gosto) e fazer umas nuances só de tempos a tempos (não tenho muita paciência nem dinheiro) mas pelo menos não ando a semana inteira sem lavar a cabeça!
E este não é um post típico do Jardim das Cores mas... fiquei impressionada e a fazer contas às vezes que habitualmente lavo a cabeça durante uma semana. Descobri que a senhora deve poupar muito no shampoo! loooooooool

TIC na Educação de Infância - Desafios

«A iniciativa “Conta-nos uma história” – Podcast na Educação é um concurso promovido no âmbito do Plano Tecnológico da Educação (PTE), através da Direcção Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular (DGIDC), do Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) e do Plano Nacional de Leitura (PNL).

Este concurso implica a concepção e desenvolvimento de recursos digitais áudio, que consistam na produção colaborativa ou no reconto de histórias já existentes (por exemplo, contos, fábulas, parábolas, mitos ou lendas). Pretende fomentar a dinamização de projectos desenvolvidos pelas escolas de Educação Pré-Escolar e 1.º Ciclo do Ensino Básico que incentivem a utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), nomeadamente tecnologias de gravação digital áudio. » continuar a ler

Palavras...

"Assim como as pedras preciosas são tiradas da terra, a virtude surge dos bons actos e a sabedoria nasce da mente pura e tranquila. Para se andar com segurança nos labirintos da vida humana, é necessário que se tenham como guias a luz da sabedoria e da virtude"
Sakyamuni

Palavras dos outros simplesmente porque às vezes é bom lê-las.

Eleições na APEI

Quem é Educador de Infância conhece ou ouviu falar da APEI(Associação de Profissionais de Educação de Infância). De certo já leu ou é assinante dos CEI(Cadernos de Educação de Infância). Possivelmente até já foi a um Sábado Temático, frequentou acções de formação promovidas pela APEI, foi ao Encontro Ser Bébé, assinou a Petição Pública Direito à Educação desde o Nascimento... Provavelmente até é sócio desta única Associação que representa os Educadores de Infância.
Sim? Então está na hora de exercer o seu direito e dever de associado: eleger os Órgãos Sociais da APEI.
No dia 4 de Fevereiro de 2010 podemos escolher o futuro da nossa Associação.
Conheça as propostas e as sensibilidades de vários profissionais/colegas que se propõem a continuar a fazer da APEI a associação de todos nós. Cada um de nós tem poder de escolher, de reflectir e de decidir. Por isso vote!
A minha escolha já foi feita há algum tempo... lembram-se dos Voos em que o mais importante é a Viagem? Pois este é um desses …

Por mares nunca antes navegados (pelo menos desta forma!)

Cada interesse, cada pergunta, cada riso, cada descoberta, cada brincadeira... dão forma a um projecto com contornos que se vão definindo no quotidiano. E como a História de Portugal é mesmo uma história, vão querendo saber o que acontece depois, e depois, e depois...

A curiosidade alimenta-se também com as origens familiares de alguns e as aprendizagens cruzam as diferentes áreas.
E com este caminhar... terminamos o programa de História do 4º ano!!! lol (é mesmo a brincar!!)

Voar em V ou outras letras

Ando numa de voos. Principalmente os voos em V porque são aqueles em que acredito mais (por tudo o que a eles está associado). Mas por acaso se fosse um voozinho numa companhia aérea, para um dos meus destinos de sonho, até vinha bem a calhar!

Outro Tempo, Este Tempo

Com tanto para contar e tão pouco tempo para o fazer, fica o registo fotográfico de um dos dias desta semana.
É que das histórias das Princesas Mouras ao Afonso Henriques foi um saltinho no tempo e, a partir daí, andamos a saltitar na História de Portugal. O interesse é muito, as conversas imensas, a vontade de querer saber mais não pára de crescer e as questões surgem a uma velocidade virtiginosa.
É tempo de pesquisar, organizar ideias, registar descobertas, partilhar e aprender.

Back to work

Terminada a pausa lectiva (com direito a avaliações, planificações, elaboração de poster para congresso e afins) o caminho para o JI volta a ser feito diariamente.


As conversas de hoje foram prolongadas no tempo e tão ricas em experiências, conceitos, ideias, temas... que quase sufoquei de ângústia. E à medida que as conversas surgiam e seguiam o seu curso, também eu "conversava":

- A maioria das crianças tem tantos saberes de experiência feita e "conhecimentos gerais" que podem abafar outras que não o têm e eu não agir correctamente;

- Como é que vou continuar a corresponder a este volume de interesses e a esta disparidade entre as crianças?;

- Os grupos de crianças variam tanto de contexto para contexto...

- As minhas alunas crescidas sentiam-se tão perdidas quando eu lhes dizia para ouvirem as crianças que elas nos indicavam o caminho... e eu não sei bem para onde me virar agora... preciso mesmo de falar em voz alta sobre estas minhas preocupações... não tenho a A. a…