Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2006

As Crianças e o Capuchinho Cinzento

O título O Capuchinho Cinzento foi sugestivo mesmo antes de as crianças verem o livro. "Olha, este Capuchinho é cinzento!", foi a sua perspectiva do Ser Criança. Longe do "Capuchinho Cinzento... então não era vermelho?!" da perpectiva do Ser Adulto.

Sentados em roda as crianças escutaram as palavras que nasciam do livro através da minha voz. Olhar atento, boca entreaberta de espanto... as imagens que André Letria fixou no papel juntavam-se às palavras de Matilde e bailavam na imaginação das crianças.

Finda a leitura impunha-se uma questão digna de debate neste grupo de crianças com idades entre os 3 e os 6 anos: quem é o Capuchinho Cinzento?

Surgiram opiniões diferentes:
"O Capuchinho Vermelho cresceu e tornou-se uma avó", logo "o Capuchinho Cinzento é o Capuchinho Vermelho mas já é mais velho"; "O Capuchinho Cinzento não é o Capuchinho Vermelho. O Capuchinho Vermelho é sempre criança. Não cresce." Ouvidas e respeitadas as opiniões, cada cri…

Simpósio Poéticas da Afectividade

O Cancioneiro Infanto-Juvenil para a Língua Portuguesa do Instituto Piaget vai realizar, nos próximos dias 26 e 27 de Maio de 2006, o Simpósio "Poéticas da Afectividade". Neste Simpósio terão lugar dois acontecimentos: a Homenagem a Matilde Rosa Araújo e o encerramento do 5º Concurso Poético do Cancioneiro Infanto-Juvenil para a Lingua Portuguesa. Inscrições e Informações no site do Instituto Piaget.

"O Capuchinho Cinzento... Então não era Vermelho?!"

Todos nós já fomos crianças, vimos e sentimos o mundo da perspectiva do Ser Criança. Ouvimos ler e contar histórias, vivemos aventuras imaginárias em castelos encantados, fomos princípes e princesas, atravessámos florestas encantadas para levar o lanche à avozinha... Hoje, já adultos, estamos mais conhecedores (ou não) do mundo que nos rodeia, vimos as coisas da nossa perspectiva do Ser Adulto. E o que acontece quando lemos ou contamos uma história às nossas crianças (filhos, sobrinhos, alunos...) e percorremos os trilhos que pensávamos conhecer tão bem? A Cinderela e a Branca de Neve ainda são princesas? O Capuchinho Vermelho ainda é Vermelho? Ainda é uma criança ou já tem "o rosto cheio de rugas"? Para todos aqueles que crescem e que, apesar das rugas, continuam crianças, ler é sempre uma visita à infância, que convida ao sonho e à comemoração da vida. Proposta de Leitura: "O Capuchinho Cinzento" de Matilde Rosa Araújo e ilustração de André Letria.

"Queremos descobrir mais coisas sobre os Planetas!"

"Trabalhar em projectos no jardim-de-infância é um desafio constante à capacidade de cooperação e de trabalho em grupo, tanto para as crianças como para o próprio educador. Na realidade trabalhar em grupo não é fácil, mas é possivel. Projectos que nascem do interesse, curiosidade e vivências do quotidiano das crianças, assentes numa perspectiva de educação cooperativa, têm um impacto real na articulação dos saberes e da vida em grupo. No ano lectivo 2004/2005 vivi uma experiência de aprendizagm cooperativa com um grupo heterogéneo de crianças de jardim de infância, que me fez crer que tal é verdadeiramente possivel. Tudo começou quando um globo terrestre foi para a nossa sala... " (Moura 2006:42) Esta experiência profissional foi extremamente vivida por todos nós (crianças, pais e educadores) e, por isso, escrevi para os Cadernos da Educação de Infância (APEI) na tentativa de partilhá-la com outros colegas. O artigo foi publicado este mês. Leiam o artigo e esperem novos post…

Com muito Carinho para a Mãe!

Mexer na terra, semear, regar e esperar para ver crescer a flôr que queremos oferecer à nossa mãe, no dia a ela dedicado. Com amor e carinho este foi o primeiro passo...

Primeiro Encontro no Jardim

O Jardim das Cores pretende ser um blog em que a Educação Pré-escolar seja motivo de reflexão, troca de ideias e de aprendizagens variadas. Desde o meu quotidiano como Educadora de Infância à investigação que estou a realizar no âmbito do Mestrado em Sociologia, passando pelos encantos da Literatura Infantil e outras coisas mais que dão cor à Infância, tudo é um bom motivo para um encontro neste jardim!