domingo, junho 04, 2006

Plano Nacional de Leitura

Já foi apresentado o Plano Nacional de Leitura e hoje tive oportunidade de assistir à sua apresentação no Auditório da Feira do Livro de Lisboa. Isabel Alçada (Comissária do Plano Nacional de Leitura) e Teresa Calçada (vice-comissária do Plano) explicaram o que se pretende com este Plano e como vai funcionar e ser avaliado já a partir de Junho.

O Relatório Síntese do Plano está disponível no site da Rede das Bibliotecas Escolares. No site Alcameh ou Lezíria poderá encontrar mais informações adicionais.

7 comentários:

Araj disse...

Mas há alguém que acredite neste plano? Eu não acredito...
Este plano, como tantos outros, serve apenas um pequeno números de pessoas…vai-lhes permitir ganhar uns tostes à custa do zé...
Contudo… poder ser que…
Como Tomé… ver para crer.

deep disse...

É um facto que é preciso criar hábitos de leitura nas nossas crianças, mas também é verdade que, nalguns casos, o gosto se adquire antes de se saber ler, com o contacto com o livro enquanto objecto e com a leitura feita pelos pais ou por outras pessoas.
Quando eu era miúda, quase não havia livros em minha casa, os meus pais não tinham o hábito de ler e também não havia planos de leitura, o que é certo é que, talvez por me ter inscritocom oito anos na biblioteca da Gulbenkian, que ficava a dois passos de casa, ganhei o gosto pelos livros. Do meu exemplo, depreendo que não é muito fácil descobrir o que desperta numa criança o gosto de ler e, tal como o Araj, estou um pouco céptica relativamente a esse Plano Nacional de Leitura... estamos cá pra ver.
Tem uma boa semana.

TRILHAS&TERRAS = Homem em Movimento disse...

Passando rapidamente só para desejar bom dia...

Beijo!!!
Cris

Rute disse...

Araj

Vamos esperar e ver o que vai dar. Este plano pouco acrescenta ao que já se vai fazendo no jardim de infância (pelo menos na minha realidade). Penso que o mesmo se vai passando nos restantes níveis de ensino um pouco por todo o país.

Tem uma coisa de bom: pelo menos está escrito. Temos a mania de fazer as coisas e de não as fundamentar teóricamente ou de não a registar.

Vamos ver o que vai dar.

Beijinhos

Rute disse...

deep

É verdade que muitas vezes é difícil descobrir o que desperta a criança para a leitura mas acho que ainda mais difícil é fazê-la não perder o gosto pela leitura porque existem tentas coisas igualmente boas para fazer...

Que bom teres ganho gosto pela leitura através da biblioteca. Sabes a tese do meu mestrado está relacionada com a infância e este despertar para a leitura...

Ai! Que nunca mais acabo a tese! Na realidade está mesmo parada!!!

Beijos

Rute disse...

Cris

Que bom teres passado por cá. Uma semana cheia de coisas boas pra ti.

Beijo

Letrinha disse...

olá,
pois EU ACHO QUE ISTO DO PLANO DE LEITURA SERVE APENAS PARA OBRIGAR OS PROFS. A PASSAREM AS 35 HORAS NA ESCOLAS E, PARA UNS QUANTOS QUE ANDAM, PELO PAÍS INTEIRO, A VENDEREM A MESMA ACÇÃO DE fORMAÇÃO GANHAREM MAIS UNS COBRES.
Não sei onde é que vamos parar com este tipo de formadores que, muito armados em doutores, vão vendendo um patuá que não é mais que teoria. Eu gostava era de os ver na prática!