Avançar para o conteúdo principal

Prometido... cumprido!


Estalem os foguetes!!! Lancem o fogo de artifício!!! Estou mesmo a fazer a Tese de Mestrado! E desta vez não vou largar!... (escusam de estar a pensar... "então o que estás aqui a fazer?!" Vim só dar notícias)

Conforme prometi à Pitanga (que apanhou o "bonde andando" como ela diz) aqui estão alguns esclarecimentos sobre a minha tese (acho que ainda não o tinha feito):

  • O estudo que estou a realizar surgiu na sequência da minha prática pedagógica como educadora de infância na instituição particular de solidariedade social onde estive a trabalhar.

  • A dissertação inscreve-se na área da Sociologia da Educação e tem como título provisório “Narrativas de Literatura para a Infância ao Longo de Três Gerações ...”.

  • É objectivo deste trabalho compreender qual o papel da família como mediador entre a criança e as narrativas de expressão oral e escrita da literatura para a infância.

  • Pretendo também conhecer a forma como estas narrativas têm estado presentes na família ao longo de três gerações, como têm sido transmitidas e qual a importância a elas atribuída.

  • Desta forma, realizei entrevistas em profundidade às três gerações de 15 famílias pertencentes ao grupo de crianças em idade pré-escolar (3-5 anos) com quem trabalhei.

  • Neste momento estou a fazer o tratamento de dados.

Agora: Vou trabalhar!

Comentários

pitanga disse…
Eu daqui dou a maior força! Criança tem que ler mais e ver menos televisão.
Tenho dito!!!!
Ivo disse…
Ui ui.... Adivinha-se muito trabalho então!!

Força aí!! beijos
Então que tal te dás por Lamego?
Vais fazer o mestrado, muito bem!
Felicidades para o novo trabalh, nova escola e mestrado...
Força, Rute, assim é que é trabalhar!
Bjs
Rute disse…
Pitanga:

Não podia estar mais de acordo contigo! Beijinhos


Ivo:

Podes crer! É muito trabalho mesmo! Beijo


Era uma vez um Girassol:

Gosto muito de Lamego! Estou a acabar a tese do mestrado, a componente teórica já está terminda à alguma tempo (ufa!). Obrigada pela força! Beijinho
a lice disse…
Boa! Então força, para que tudo corra bem!:)

Beijinhos.
Fatima Vinagre disse…
Sei o que isso é.
Todo o tempo é pouco para a tese e quando não estamos a trabalhar nela, pensamos nela! Bom trabalho!Bj
Inês disse…
Rute, achei interessante o tema da sua dissertação, as suas questões de pesquisa... fiquei curiosa com as possíveis relações com o que aqui no Brasil chamammos de letramento (faço parte de um grupo de pesquisa sobre o asssunto).
Que tal, quando for possível, fazer alguns posts sobre os seus dados de pesquisa?
Bom trabalho!!!
Abraços,
Inês

Mensagens populares deste blogue

Mãos à Obra!!!

Quando o pai da I. esteve a explicar-nos "como se fazem casas" (post anterior) ofereceu-nos um presente! Vejam só...
Os tijolos, as telhas... tudo em miniatura mas em tijolo! O "cimento", a pá de pedreiro... É o máximo, não acham? Agora só faltava pôr "MÃOS À OBRA"! Foi o que fizémos! Depois de misturar o pó com a água ficámos com cimento e começámos a construir a nossa Quinta. Sim, é uma Quinta e tem um poço e até animais.Tijolo a tijolo a nossa Quinta vai crescendo! É preciso muito trabalho de equipa porque isto da Construção Civil é trabalho pesado!E quando quisermos "mudar de casa" basta pôr esta dentro de água e ficamos com tijolos para construir outra vez! Quando a nossa Quinta estiver pronta estão convidados para uma "visita", fica combinado!

O prazer de cuidar, ver crescer, cozinhar e partilhar

Na nossa horta nós aprendemos a prever, a planear, a observar, a regar e a cuidar, a medir, a contar, a pesquisar, a partilhar, a cooperar... 



(A semear alfaces e couves com um avô.)

(Sensibilização para proteger a horta.)

(Colheita de feijão verde e outros legumes para a nossa sopa.)

 (Cabaz da nossa horta para oferecer ao nossos amigos e parceiros educativos da Junta de Freguesia)

(As batatinhas assadas que estavam uma delícia!)
E na horta há sempre muito para fazer e aprender. E é tão bom!!! (Tão bom que até nos esquecemos de fotografar.)

Yoga e Teatro

Os Girassóis semanalmente fazem prática de Yoga Integral. Atravessamos a estrada do nosso JI e lá estamos nós, numa sala gentilmente cedida por um nosso amigo, a mergulhar no Planeta Mágico dos Animais do Yoga. 


O Yoga também faz parte do nosso quotidiano no jardim de infância, revela-se na forma como nos relacionamos com os outros e com a natureza. E agora também na nossa relação com as Artes. Após uma ida ao teatro, resolvemos fazer a nossa própria peça de teatro, criámos diálogos, escolhemos espaços, adereços e músicas. 

Criámos e recriámos as posturas que conhecemos do yoga, interpretámos pequenas sequências de movimentos de forma adequada e adequada a cada personagem e à temática. 

Estivemos a explorar o conceito de yoga-teatro. 

Convidámos os colegas das outras salas e apresentámos o nosso espetáculo. 

Brevemente iremos apresentá-lo numa sala de teatro, perto de nós. Mais um passo nesta experiência que nos leva a ter mais interesse pelo yoga, pelo teatro e a utilizar progressiv…