Avançar para o conteúdo principal

Investigação com crianças



No outro dia a Cidália escreveu o seguinte comentário aqui no Jardim das Cores:

"Também estou a fazer uma investigação com crianças, no âmbito do mestrado de educação ambiental e, também vou fazer entrevistas as crianças no Jardim de Infância mas, estou com alguma dificuldade de recolha de material bibliográfico. Será que poderia disponibilizar-me algumas informações neste sentido?"

Não sendo eu uma especialista em investigação com crianças, nem em nada que se pareça, deixo como singelo contributo a bibliografia que se segue, esperando que seja útil à Cidália e a quem mais possa interessar.

  • Alderson, P. (2005). As crianças como pesquisadoras: os efeitos dos direitos de participação sobre a metodologia de pesquisa. Educação & Sociedade 26(91), 419-442. Campinas. Disponível em: www.cedes.unicamp.br Acesso: 12/11/2005.

  • Christensen, P.; James, A. (2005). Investigação com crianças – perspectivas práticas. Porto: Escola Superior de Educação Paula Frassinetti.

  • Corsaro, W. (2005). The Sociology of Childhood. Second Edition. California: Pine Forge Press.

  • Corsaro, W. (2005). Entrada no campo, aceitação e natureza da participação nos estudos etnográficos com crianças pequenas. Educação & Sociedade 26(91), 443-464. Campinas. Disponível em: www.cedes.unicamp.br Acesso: 12/11/2005.

  • Delgado, A. & Muller, F. (2005). Apresentação. Sociologia da Infância: Pesquisa com crianças. Educação & Sociedade 26(91), 351-360. Campinas. Disponível em: www.cedes.unicamp.br Acesso: 12/11/2005.

  • Graue, M.; Walsh, D. (2003). Investigação etnográfica com crianças: teorias, métodos e ética. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

  • Saramago, S. (2001). Metodologias de pesquisa empírica com crianças. Sociologia, Problemas e Práticas, 35, 9-29.

Convido-os também a incluir aqui referências bibliográficas que conheçam sobre o assunto.

Comentários

Cidalia disse…
Cara Rute,


OBRIGADA!!!!

Claro que vai ser útil!!!

Felicidades,

Cidália

Mensagens populares deste blogue

Mãos à Obra!!!

Quando o pai da I. esteve a explicar-nos "como se fazem casas" (post anterior) ofereceu-nos um presente! Vejam só...
Os tijolos, as telhas... tudo em miniatura mas em tijolo! O "cimento", a pá de pedreiro... É o máximo, não acham? Agora só faltava pôr "MÃOS À OBRA"! Foi o que fizémos! Depois de misturar o pó com a água ficámos com cimento e começámos a construir a nossa Quinta. Sim, é uma Quinta e tem um poço e até animais.Tijolo a tijolo a nossa Quinta vai crescendo! É preciso muito trabalho de equipa porque isto da Construção Civil é trabalho pesado!E quando quisermos "mudar de casa" basta pôr esta dentro de água e ficamos com tijolos para construir outra vez! Quando a nossa Quinta estiver pronta estão convidados para uma "visita", fica combinado!

O prazer de cuidar, ver crescer, cozinhar e partilhar

Na nossa horta nós aprendemos a prever, a planear, a observar, a regar e a cuidar, a medir, a contar, a pesquisar, a partilhar, a cooperar... 



(A semear alfaces e couves com um avô.)

(Sensibilização para proteger a horta.)

(Colheita de feijão verde e outros legumes para a nossa sopa.)

 (Cabaz da nossa horta para oferecer ao nossos amigos e parceiros educativos da Junta de Freguesia)

(As batatinhas assadas que estavam uma delícia!)
E na horta há sempre muito para fazer e aprender. E é tão bom!!! (Tão bom que até nos esquecemos de fotografar.)

Yoga e Teatro

Os Girassóis semanalmente fazem prática de Yoga Integral. Atravessamos a estrada do nosso JI e lá estamos nós, numa sala gentilmente cedida por um nosso amigo, a mergulhar no Planeta Mágico dos Animais do Yoga. 


O Yoga também faz parte do nosso quotidiano no jardim de infância, revela-se na forma como nos relacionamos com os outros e com a natureza. E agora também na nossa relação com as Artes. Após uma ida ao teatro, resolvemos fazer a nossa própria peça de teatro, criámos diálogos, escolhemos espaços, adereços e músicas. 

Criámos e recriámos as posturas que conhecemos do yoga, interpretámos pequenas sequências de movimentos de forma adequada e adequada a cada personagem e à temática. 

Estivemos a explorar o conceito de yoga-teatro. 

Convidámos os colegas das outras salas e apresentámos o nosso espetáculo. 

Brevemente iremos apresentá-lo numa sala de teatro, perto de nós. Mais um passo nesta experiência que nos leva a ter mais interesse pelo yoga, pelo teatro e a utilizar progressiv…