sexta-feira, novembro 17, 2006

Ankor no Maravilh'Arte 21



Angkor é o monumento mais importante do império Khmer do sudeste da Ásia e o maior templo sagrado do mundo. Construído durante o reinado do rei Suryavarman no início do século XII, Angkor é famoso pela complexidade de detalhes e pela sua extraordinária beleza. Com fossos de água, muralhas concêntricas e a magnífica montanha onde se situa o templo localizada no centro, Angkor simboliza o cosmos hindu, com os oceanos em volta e com o monte Meru como centro do universo. (Este texto foi retirado daqui).

Aqui ficam algumas impressões blogosféricas acerca desta candidata a uma das 7 Novas Maravilhas do Mundo.

No Lost Words, a Alexia explica que:
É considerado uma das mais espectaculares obras da humanidade, onde se reconstitui o mundo mítico dos deuses hindus em perfeição.
Os templos de Angkor, um paraíso encoberto na floresta, são a maior atracção do Cambodja.Foi construído em meados do século XII e a sua arquitectura é uma alegoria à religião hindu. A torre central permanece no monte Meru que, de acordo com a mitologia hindu, é o centro do universo. A um quilómetro a norte fica Angkor Thom, a cidade real construída no final do século XII. É uma área quadrada fechada por um muro que se assemelha a uma cidade. Um autêntico museu ao ar livre com uma fabulosa colecção de monumentos.

E a Narizinha relata:
A entrada em Angkor Wat é fabulosa, triunfal. Não pude subir as imensas escadas espalhadas pelos templos, tive pena, as melhores paisagens são vistas lá de cima mas o meu joelho não dá para tudo e aquelas escadas são especiais! Para subir ainda dá mais ou menos... para descer é que são elas!!! Além de não terem espaço para por um pé, só de lado, são bastante íngremes e altas!! Ah e não há corrimão para nos segurarmos!!!
Nós comprámos bilhetes para três dias... a princípio pensei que fosse demais, três dias a ver templos em pedra não há quem aguente! Engano meu... fiquei arrependida de não ter comprado bilhetes de uma semana. Aquilo é enorme, não vimos tudo... e é de uma beleza que nenhuma fotografia capta.

Este post é publicado no âmbito do concurso de desenho Maravilh'Arte 21.

Sem comentários: