Avançar para o conteúdo principal

As noites serranas

Sempre escuras. Cada vez mais frias. Silêncio profundo.
As estrelas continuam a olhar-nos lá do alto. Sempre brilhantes. Nem o frio as demove.
As árvores altas cercam a casa branca. Mexem-se ao sabor do vento.


No interior da casa branca as noites são quentes. Silenciosas. Uma vezes longas. Outras curtas. Por vezes embaladas por palavras ou pela melodia de uma voz que não a minha.

Quando a manhã chega ainda encontra os sinais da noite serrana...


O sol toca-lhe leve e lentamente...

... e o dia surge claro e sereno à minha janela.

Comentários

Susana disse…
Tão bonita esta descrição!

Acompanho há algum tempo este blog, e nota-se que Lamego, e principalmente a serra se está, lentamente, timidamente, a instalar na sua alma... não?
Rute disse…
Olá Susana!

É um prazer recebê-la neste jardim. Não consigo ficar indiferente ao que me rodeia e cada vez que lanço um olhar mais atento à serra, descubro nela mais um encanto que me preenche a alma.

Até à próxima.

Mensagens populares deste blogue

Mãos à Obra!!!

Quando o pai da I. esteve a explicar-nos "como se fazem casas" (post anterior) ofereceu-nos um presente! Vejam só...
Os tijolos, as telhas... tudo em miniatura mas em tijolo! O "cimento", a pá de pedreiro... É o máximo, não acham? Agora só faltava pôr "MÃOS À OBRA"! Foi o que fizémos! Depois de misturar o pó com a água ficámos com cimento e começámos a construir a nossa Quinta. Sim, é uma Quinta e tem um poço e até animais.Tijolo a tijolo a nossa Quinta vai crescendo! É preciso muito trabalho de equipa porque isto da Construção Civil é trabalho pesado!E quando quisermos "mudar de casa" basta pôr esta dentro de água e ficamos com tijolos para construir outra vez! Quando a nossa Quinta estiver pronta estão convidados para uma "visita", fica combinado!

O prazer de cuidar, ver crescer, cozinhar e partilhar

Na nossa horta nós aprendemos a prever, a planear, a observar, a regar e a cuidar, a medir, a contar, a pesquisar, a partilhar, a cooperar... 



(A semear alfaces e couves com um avô.)

(Sensibilização para proteger a horta.)

(Colheita de feijão verde e outros legumes para a nossa sopa.)

 (Cabaz da nossa horta para oferecer ao nossos amigos e parceiros educativos da Junta de Freguesia)

(As batatinhas assadas que estavam uma delícia!)
E na horta há sempre muito para fazer e aprender. E é tão bom!!! (Tão bom que até nos esquecemos de fotografar.)

Coisas de Crescidos...

Temporariamente em modo de "crescida" e afastada do jardim... mas não por muito tempo! Até já.