domingo, janeiro 26, 2014

Voando nas asas da Imaginação...


Quando alguém gosta de voar, tem de o fazer. É como se sofresse de uma doença para a qual ainda não existe a cura.

Nas últimas semanas, a esta vontade incontrolável do adulto junta-se a determinação de uma criança que afirma "Vamos voar!". A divergência de opiniões instala-se quando uma voz incrédula diz "mas nós não podemos voar!" e a essa se junta uma outra "pois, nós não temos asas". As vozes foram surgindo carregadas de certeza de um dos lados e a transbordar paixão do outro... "ai podemos, podemos! Podemos voar na imaginação! VAMOS VOAR!".

Foi assim que, quando a Arte dos "outros" (daqueles crescidos que sabem pintar) entrou no Jardim de Infância, começamos a olhar com outros olhos a Arte que por cá fazemos.

E assim temos voado todos os dias, como os gansos que vão tomando a sua vez no comando do bando quando o líder está cansado. Assim vamos voando por entre os pintores que já foram crianças e continuaram a voar na imaginação. Assim percebemos que podemos voar sempre nas histórias, no teatro, nos filmes, na música... E que se existem televisões, aviões, computadores... é porque alguém voou nas asas da imaginação e encontrou uma forma de transformar o sonho em realidade.

E assim, imaginem só... estão a voltar a crescer as penas guias em quem parecia já não saber voar. Agora crianças e famílias voam nas asas da imaginação e fazem arte... a arte de viver! É isso que fazemos no Jardim de Infância... vivemos!! (o que é muito mais do que existir... não é?)



Sem comentários: