Avançar para o conteúdo principal

A palavra certa

Gosto de conduzir sozinha mesmo quando as viagens são longas. Estas permitem-me ouvir música e cantarolar (porque ninguém me ouve), perder-me nos meus pensamentos (não é nos cruzamentos!!!); olhar a paisagem e ver os pássaros a voar (mesmo que deixem marcas no vidro do carro!)...

Gosto particularmente da viagem de regresso a Lisboa (nem é preciso dizer porquê!). Mas depois de uma viagem que me custou particularmente a fazer (por razões alheias à minha vontade) e em que tive de parar várias vezes... a placa que dizia "Lisboa 7 Km" assemelhou-se à miragem de um pequeno oásis. E miragem foi, por longos momentos, a palavra certa porque eis o que encontrei antes do referido oásis...



E tudo o que eu queria naquele momento era o trânsito de Lamego em que meia dúzia de carros parados à minha frente são o suficiente para eu pensar: "xiiiiiiiiiii hoje há trânsito!".

Comentários

Também gosto d conduzir sozinha....
E melhor.. sem destino... apenas ir...

Não nos conhecemos mas já temos algo em comum... fui em tempos aluna do Polo...

LOLOl

=^.^= tarina
Rute disse…
Conduzir sem destino às vezes também é bom... mas prefiro ir ao encontro de alguém. ;)
moika disse…
Rutolas, como eu te compreendo...

Quando a porcaria do trânsito decide parar ao pé do aeroporto,parece que falta uma eternidade para chegar a casa!

GRUNF

Acho que a Parvalheira e a Pasmaceira deviam ter aeroporto!


:D
pitanga disse…
Ora lá está, às vezes me perco em pensamentos e outras na rotundas...hehe Mas realmente aqui também na hora de ponta é uma piada em relação ao Rio de Janeiro.
Mas eu adoro conseguir contar quantos carros há a minha frente.

beijos
deep disse…
Também gosto, por vezes, de viajar sozinha e, tal como tu, adoro cantarolar, sem que ninguém possa ouvir-me...

Tem uma boa semana. Bjs
Ivo disse…
FOi algo que ja me fascinou mais!!
Sobretudo porque ando muito e sempre sozinho!! Gosto do "quadro": conduzir ao final do dia, sozinho, com sol, cantarolar e olhar para os que passam a pensar que «É Maluco»!! Mas, quando essa condução, implica todos os dias, cruzar a 2ªCircular, atravessar uma as pontes e fazer mais meia duzia de Km até casa... sair novamente À noite e afins, fazer cerca de 150Km por dia, sempre com imenso trânsito e gente stressada ao volante... começa a perder o interesse!!

BEijos
Rute disse…
MOIKA um aeroporto?! Hummm... só se fosse pra chegar mais depressa a Lisboa!!!

PITANGA eu prefiro perder-me nos meus pensamentos... posso ficar zonza de andar Às voltas nas rotundas! :P

DEEP... é que cantarolar só mesmo sem ninguém ouvir senão o pessoal foge todo!!! :P

IVO conduzir sem stress é bom mas conduzir diariamente na cidade em hora de ponta... dispenso! Quanto ao atravessar a ponte... atravessei-a todos os dias durante 8 anos mas no sentido inverso ao teu (o que é bem mais fácil!).

Beijinhos a todos

Mensagens populares deste blogue

Mãos à Obra!!!

Quando o pai da I. esteve a explicar-nos "como se fazem casas" (post anterior) ofereceu-nos um presente! Vejam só...
Os tijolos, as telhas... tudo em miniatura mas em tijolo! O "cimento", a pá de pedreiro... É o máximo, não acham? Agora só faltava pôr "MÃOS À OBRA"! Foi o que fizémos! Depois de misturar o pó com a água ficámos com cimento e começámos a construir a nossa Quinta. Sim, é uma Quinta e tem um poço e até animais.Tijolo a tijolo a nossa Quinta vai crescendo! É preciso muito trabalho de equipa porque isto da Construção Civil é trabalho pesado!E quando quisermos "mudar de casa" basta pôr esta dentro de água e ficamos com tijolos para construir outra vez! Quando a nossa Quinta estiver pronta estão convidados para uma "visita", fica combinado!

O prazer de cuidar, ver crescer, cozinhar e partilhar

Na nossa horta nós aprendemos a prever, a planear, a observar, a regar e a cuidar, a medir, a contar, a pesquisar, a partilhar, a cooperar... 



(A semear alfaces e couves com um avô.)

(Sensibilização para proteger a horta.)

(Colheita de feijão verde e outros legumes para a nossa sopa.)

 (Cabaz da nossa horta para oferecer ao nossos amigos e parceiros educativos da Junta de Freguesia)

(As batatinhas assadas que estavam uma delícia!)
E na horta há sempre muito para fazer e aprender. E é tão bom!!! (Tão bom que até nos esquecemos de fotografar.)

Yoga e Teatro

Os Girassóis semanalmente fazem prática de Yoga Integral. Atravessamos a estrada do nosso JI e lá estamos nós, numa sala gentilmente cedida por um nosso amigo, a mergulhar no Planeta Mágico dos Animais do Yoga. 


O Yoga também faz parte do nosso quotidiano no jardim de infância, revela-se na forma como nos relacionamos com os outros e com a natureza. E agora também na nossa relação com as Artes. Após uma ida ao teatro, resolvemos fazer a nossa própria peça de teatro, criámos diálogos, escolhemos espaços, adereços e músicas. 

Criámos e recriámos as posturas que conhecemos do yoga, interpretámos pequenas sequências de movimentos de forma adequada e adequada a cada personagem e à temática. 

Estivemos a explorar o conceito de yoga-teatro. 

Convidámos os colegas das outras salas e apresentámos o nosso espetáculo. 

Brevemente iremos apresentá-lo numa sala de teatro, perto de nós. Mais um passo nesta experiência que nos leva a ter mais interesse pelo yoga, pelo teatro e a utilizar progressiv…