Avançar para o conteúdo principal

Update II

A semana terminou com o teatro "A bruxa com dentes de ferro" para as famílias e a experiência foi muito positiva. As crianças estavam entusiasmadas e todos parecem ter gostado. Dos momentos que nos fazem sorrir salienta-se o do "figo" (não o Figo!).


Quando fomos fazer a primeira actuação para o 1ºceb percebi que não tinhamos feito o figo em papel e, uma vez que não tinhamos nenhum em plástico na casinha, coloquei no cenário uma cebola (!). Não tendo tido oportunidade de relembrar as crianças que nos tinhamos esquecido do figo e que este era afinal uma cebola, a criança durante o teatro exclama: "mas isto é uma cebola!!".

Envolvidos em tantas outras coisas, fomos esquecendo de fazer o figo para as sessões seguintes e ele sempre fazia a mesma exclamação e o narrador (eu!) passou a dizer que a bruxa não tinha figos!

Antes de começar a última sessão lembramo-nos que o figo ainda era uma cebola e combinámos fazer de conta que a cebola era mesmo um figo. E assim foi... até ao momento em que a criança estava a "comer o figo" e o irmão mais velho diz: "mas isso é uma cebola!!". E este tornou-se, sem dúvida, no momento humorístico do nosso teatro!

Comentários

Joana disse…
Essa experiência transparece um sorriso! Nada como ter pessoas a trabalhar com crianças assim desta forma e com tanto obvio prazer! Por causa disso, no outro dia R. perguntou à educadora dela onde era o trabalho dela.
Rute disse…
JOANA: Ainda no outro dia uma criança do grupo fez-me essa pergunta! E ao verem-me tirar o botão que estava a cair da minha roupa, avisaram-me: "a tua mãe vai ralhar contigo!...". Estas e outras constatações das crianças fazem-me sempre sorrir e sabe tão bem ouvir!
Pitanga Doce disse…
Rute, conseguiste levar para a nova escola a mesma brejeirice que tinhas em Lamego. As crianças devem amar-te e os pais ficam sossegadinhos em casa por sabê-las em boas mãos.

beijos doces

Mensagens populares deste blogue

Mãos à Obra!!!

Quando o pai da I. esteve a explicar-nos "como se fazem casas" (post anterior) ofereceu-nos um presente! Vejam só...
Os tijolos, as telhas... tudo em miniatura mas em tijolo! O "cimento", a pá de pedreiro... É o máximo, não acham? Agora só faltava pôr "MÃOS À OBRA"! Foi o que fizémos! Depois de misturar o pó com a água ficámos com cimento e começámos a construir a nossa Quinta. Sim, é uma Quinta e tem um poço e até animais.Tijolo a tijolo a nossa Quinta vai crescendo! É preciso muito trabalho de equipa porque isto da Construção Civil é trabalho pesado!E quando quisermos "mudar de casa" basta pôr esta dentro de água e ficamos com tijolos para construir outra vez! Quando a nossa Quinta estiver pronta estão convidados para uma "visita", fica combinado!

O prazer de cuidar, ver crescer, cozinhar e partilhar

Na nossa horta nós aprendemos a prever, a planear, a observar, a regar e a cuidar, a medir, a contar, a pesquisar, a partilhar, a cooperar... 



(A semear alfaces e couves com um avô.)

(Sensibilização para proteger a horta.)

(Colheita de feijão verde e outros legumes para a nossa sopa.)

 (Cabaz da nossa horta para oferecer ao nossos amigos e parceiros educativos da Junta de Freguesia)

(As batatinhas assadas que estavam uma delícia!)
E na horta há sempre muito para fazer e aprender. E é tão bom!!! (Tão bom que até nos esquecemos de fotografar.)

Yoga e Teatro

Os Girassóis semanalmente fazem prática de Yoga Integral. Atravessamos a estrada do nosso JI e lá estamos nós, numa sala gentilmente cedida por um nosso amigo, a mergulhar no Planeta Mágico dos Animais do Yoga. 


O Yoga também faz parte do nosso quotidiano no jardim de infância, revela-se na forma como nos relacionamos com os outros e com a natureza. E agora também na nossa relação com as Artes. Após uma ida ao teatro, resolvemos fazer a nossa própria peça de teatro, criámos diálogos, escolhemos espaços, adereços e músicas. 

Criámos e recriámos as posturas que conhecemos do yoga, interpretámos pequenas sequências de movimentos de forma adequada e adequada a cada personagem e à temática. 

Estivemos a explorar o conceito de yoga-teatro. 

Convidámos os colegas das outras salas e apresentámos o nosso espetáculo. 

Brevemente iremos apresentá-lo numa sala de teatro, perto de nós. Mais um passo nesta experiência que nos leva a ter mais interesse pelo yoga, pelo teatro e a utilizar progressiv…